Pedido de desculpas

Olá caros leitores.

Peço imensa desculpa por não ter vindo cá nos últimos tempos. Tenho andado com muito trabalho mas não vou dar a desculpa de falta de tempo pois embora ache que não temos tempo pra tudo muitas das vezes, a verdade é que a vida é feita de prioridades e nós quando queremos mesmo uma coisa arranjamos tempo para ela. Acontece que este blog apesar de muito querido para mim não é a minha prioridade na vida e como tal tem estado um pouco de parte.

Acontece também que tenho passado uma fase um pouco menos simpática da minha vida e como  tal tenho também andado um pouco sem ideias para cá fazer uma coisa em condições. Só posto se for uma coisa que me dê gosto e fica na minha opinião razoavelmente bem caso contrário nem penso nisso.

Fico feliz por mesmo assim verificar que ontem, 05/04/2010 tive 74 visitas. Já não posto decentemente há uns meses o que significa que os “meus” leitores são uns queridos em cá vir e pelo menos o blog não é despropositado de todo.

Muito obrigado a todos e a todos os que comentam. Deixam-me todos muito feliz e agradecido.

Abraços e beijinhos

Bom ano novo

Só para desejar um próspero ano novo para todos aqueles que me visitam e gostam deste blog.

Beijinhos a abraços a todos.

Anti-depressivo funciona como «Viagra» feminino e aumenta líbido

Lisboa – O medicamento Flibanserin que falhou no teste como um anti-depressivo revelou como efeito secundário um aumento da libido nas mulheres, o que o poderá tornar no «Viagra» feminino prevendo-se a sua comercialização em 2011.
Os testes clínicos levados a cabo para testar a eficácia do Flibanserin como anti-depressivo envolveram, durante seis meses duas mil mulheres, com idade superior a 18 anos.

Embora o medicamento tenha falhado como anti-depressivo, verificou-se que as mulheres submetidas aos testes do não tiveram um melhoramento no seu ânimo, mas sentiram «um aumento de sua libido», disse à AFP John Thorp, cientista que seguiu o teste.

Conforme Thorp explica, a falta de desejo é o problema mais comum entre as mulheres de 30 a 60 anos, assim como a disfunção eréctil nos homens, que é tratada com o Viagra e outros medicamentos similares.

«Os homens mantêm o desejo, mas não podem actuar correctamente, já as mulheres perdem o interesse. O Viagra e outros medicamentos para a disfunção eréctil trabalham na irrigação sanguínea, mas o Flibanserin age no cérebro», explicou o cientista citado pela AFP.

Segundo o resultado dos testes realizados, o grupo que tomou 100 mg/dia deste medicamento afirmou que a sua actividade sexual aumentou de 2,8 para 4,5 por mês. O grupo ao qual foi dado um placebo também registou um aumento: passou de 2,8 para 3,7 relações sexuais por mês.

Curso ensina masturbação para jovens em escolas da Espanha

 O prazer está em suas mãos.

Um novo curso escolar que ensina masturbação a jovens de 14 aos 17 anos está provocando polêmica entre pais e educadores na Espanha.

 O curso faz parte de um programa introduzido pelas Secretarias de Educação e Juventude da província de Extremadura, e intitulado “O prazer está em suas mãos”. Ele pretende acabar com mitos para que os adolescentes entendam a sexualidade de forma natural. Masturbação e objetos eróticos As aulas sobre sexo serão facultativas nas escolas de segundo grau da província de Extremadura (oeste do país) a partir de novembro. Os conteúdos vão de anatomia e fisiologia sexual masculina e feminina até técnicas de masturbação e uso de objetos eróticos. Segundo os organizadores, o curso “O prazer está em suas mãos” quer atacar mitos sobre a masturbação e fazer com que os adolescentes entendam a sexualidade de forma mais natural.

Masturbação e objetos eróticos

As aulas sobre sexo serão facultativas nas escolas de segundo grau da província de Extremadura (oeste do país) a partir de novembro. Os conteúdos vão de anatomia e fisiologia sexual masculina e feminina até técnicas de masturbação e uso de objetos eróticos.

Para a secretária de Juventude de Extremadura, Laura Garrido, o novo curso “não deveria escandalizar a ninguém, principalmente porque todos nós fomos adolescentes algum dia e todos nós temos sexualidade”.

 Consciente das críticas de grupos de pais de alunos e veículos de comunicação conservadores, que classificaram a atividade escolar de imoral e irresponsável, a secretária disse à BBC Brasil que “resumir tudo em uma polêmica sobre como sentir prazer é uma barbaridade”.

“O programa tem muitos mais aspectos, como hábitos saudáveis, autoestima, afetividade, identidade de gênero, doenças de transmissão sexual… e esperamos derrubar muitos mitos negativos sobre a masturbação, é óbvio”.

Prazer quando e onde você quiser

A Secretaria de Educação de Extremadura elaborou 1.200 livros em formato revista com exemplos de dúvidas habituais de adolescentes sobre o tema e as respectivas respostas de educadores e sexólogos.

O material didático das aulas inclui mapas da anatomia humana, explicações sobre tipos de brinquedos eróticos, endereços úteis e até um baralho que coloca os jogadores em exemplos de situações de risco como uma ereção prolongada ou uma infecção genital, para que saibam como resolver os problemas.

Os slogans do curso escolar – “O prazer está em suas mãos” e “Prazer quando e onde você quiser” – foram aprovados pelo Instituto da Mulher de Extremadura (ONG que reúne associações feministas locais), porque consideram as aulas necessárias para que os jovens entendam que o sexo não é apenas um ato físico.

“Se esse curso conseguir que os nossos filhos se desenvolvam através de uma sexualidade saudável, será mais fácil evitar condutas discriminatórias e agressivas em suas relações”, disse à BBC Brasil a diretora geral do Instituto da Mulher, Maria José Pulido.

“É importante que pais e educadores possam tratar a sexualidade como um comportamento, uma expressão afetiva e de saúde também”.

Cidadania para a Educação

Mas nem todos os pais de alunos estão de acordo. A Associação de Pais Católicos de Extremadura formou um grupo de protesto chamado “Cidadania para a Educação” e ameaça levar o governo regional aos tribunais.

O grupo abriu um fórum de debate na internet e enviou uma carta ao governador local reclamando do novo curso escolar. 

“Exigimos ser informados previamente da natureza, do conteúdo e da orientação de toda atividade que tenha alguma implicação de caráter moral, porque somos os primeiros e principais educadores de nossos filhos”, diz a carta.

A presidente da associação, Margarita Cabrer, disse à BBC Brasil que ainda não recebeu resposta do governo e que o grupo de pais estuda vias legais para processar o Estado se o curso continuar até o fim do ano letivo (junho de 2010).

“O problema não é o ensino de masturbação. Não me preocupa que meus filhos se masturbem. O que me preocupa é que um adulto, cujos hábitos e valores morais eu desconheço, seja quem ensine os meus filhos a fazê-lo”, afirmou.

Cabrer disse também que espera uma intervenção imediata do Juizado de Menores de Extremadura, porque acha que o curso pode infringir o código penal nos artigos sobre corrupção de menores.

A assessoria de imprensa do Juizado de Menores de Extremadura não quis fazer comentários sobre o assunto à BBC Brasil.

 

Tirado de: http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=curso-ensina-masturbacao-jovens-escolas-espanha&id=4706

Enfermeiras de clínica espanhola perdem prémio de produtividade se não usarem mini-saia

Não usar uma mini-saia no trabalho pode significar menos dinheiro no fim do mês. Esta é pelo menos a ideia da clínica espanhola San Rafael, em Cádis, que retirou a dez recepcionistas e enfermeiras o seu prémio de produtividade, por não usarem a saia curta que faz parte do uniforme obrigatório, escreve o diário espanhol “El País” na sua edição online.

O gerente da clínica desafiou os trabalhares a levarem o caso aos tribunais

As mulheres recusaram o traje estipulado, que além de deixar as pernas descobertas obriga ao uso de um avental justo e pouco prático. Assim, no fim do mês receberam menos 30 euros, o preço por andarem com os tradicionais fatos de saúde.

As funcionárias sentem que a decisão, mais do que injusta do ponto de vista económico, vai contra a lei da igualdade. “Sentimo-nos objectos decorativos. Quando estamos a trabalhar não temos liberdade de movimentos e não nos podemos baixar para atender doentes que estão acamados. Temos que expor o nosso corpo para fazermos o nosso trabalho”, explicou Adela Sastre, presidente do comité da empresa.

O gerente da clínica, que pertence ao grupo Pascual, desafiou os trabalhares a levarem o caso aos tribunais. José Manuel Pascual diz que a medida é justa e apenas surge na sequência do incumprimento da normativa de vestuário. O código aplica-se a outros centros de saúde do grupo onde, contudo, ainda não houve queixas.

A Delegação Provincial de Saúde da Junta de Andaluzia em Cádis informou que já enviou um requerimento à empresa sobre este assunto. A mesma fonte garantiu que a Junta mantém um acordo com a empresa para os hospitais, mas apenas assistencial.

A secretária provincial do sindicato de enfermagem (Satse), Carmen de Porres, considerou a situação “indigna e vergonhosa”. “As saias, collants, tamancos e coifa caíram em desuso há mais de 20 anos por ser muito pouco funcional”, acrescentou a representante. “Parece mentira que em pleno século XXI e quando todo o mundo fala de igualdade entre homens e mulheres existam empresas deste tipo”, criticou a dirigente sindical. “As saias sobem cada vez mais e o decote baixa”, lamentou a representante.

As auxiliares e enfermeiras da clínica anunciaram ontem que iam levar este assunto até às últimas consequências.

26.03.2008 – 15:24 Por Romana Borja-Santos

Tirado de:  público.pt

Hoje (e sempre) é dia de prevenir o cancro da mama

mama-c7e4O dia 30 de Outubro é o Dia Nacional da Prevenção do Cancro da Mama.  Porque o diagnóstico precoce aumenta a probabilidade de cura, a prevenção tem um papel muito importante na sobrevivência ao cancro da mama. Eis alguns dos conselhos indicados pelo Portal da Saúde .

1. Que cuidados se devem ter para detectar o cancro da mama?

O diagnóstico precoce do cancro da mama é fundamental, pois aumenta as hipóteses de cura. Evita que o cancro se espalhe para outras partes do corpo, favorecendo o prognóstico, a recuperação e a reabilitação. Para que seja diagnosticado precocemente, é importante que:

  • Faça um auto-exame das mamas mensalmente, após o período menstrual;
  • Vá ao médico especialista em patologia mamária uma vez por ano;
  • Participe em programas de rastreio.

O exame clínico da mama pode confirmar ou esclarecer o seu auto-exame.

2. Quais são os sintomas mais comuns no cancro da mama?

  • Aparecimento de nódulo/endurecimento da mama ou debaixo do braço (na axila);
  • Mudança no tamanho ou no formato da mama;
  • Alteração na coloração ou na sensibilidade da pele da mama ou da aréola;
  • Corrimento pelo mamilo, com ou sem sangue;
  • Retracção da pele da mama ou do mamilo.

Ao sentir qualquer alteração nas mamas deve consultar o seu médico.

3. Como é feito o diagnóstico clínico do cancro da mama?

Para fazer o diagnóstico, o médico submeterá a mulher a um cuidadoso exame clínico e fará algumas perguntas sobre a história familiar. Fará também a palpação das mamas com as mãos, pois só assim poderá sentir a presença de um nódulo. O médico poderá solicitar alguns exames, tais como:

  • Mamografia: o principal exame das mamas, realizado através de raios X específicos para examinar as mamas. Como é muito preciso, permite ao médico saber o tamanho, localização e as características de um nódulo com apenas alguns milímetros, quando ainda não poderia ser sentido na palpação.
    Faça uma mamografia de rotina sempre que solicitada pelo seu médico.
  • Ultrassonografia (ecografia): deve complementar sempre a mamografia e informa se o nódulo é sólido ou contém líquido (quisto).
  • Citologia aspirativa: com uma agulha fina e uma seringa, o médico aspira certa quantidade de líquido ou uma pequena porção do tecido do nódulo para exame microscópico. Esta técnica esclarece se é um quisto (preenchido por líquido), que não é cancro, ou de um nódulo sólido, que pode ou não corresponder a um cancro.
  • Biópsia: procedimento (cirúrgico ou não) para colher uma amostra do nódulo suspeito. O tecido retirado é examinado ao microscópio pelo patologista. Este procedimento permite confirmar se estamos perante um cancro da mama.
  • Receptores hormonais (estrógenio e progesterona): caso a biópsia permita o diagnóstico de um cancro, estes testes de laboratório revelam se as hormonas podem ou não estimular o seu crescimento. Com esta informação, o médico pode decidir se é ou não aconselhável incluir no plano de terapêutico um tratamento à base de antagonistas daquelas hormonas, isto é, medicamentos que contrariam o seu efeito. A amostra do tecido do tumor é colhida durante a biópsia.364

Tirado de:  www.expresso.pt

Meus amigos com esta postagem venho mais uma vez alertar para este flagelo de que falo já nas duas anteriores já feitas (, , ) para que todos estejamos alerta para este tema. Os seios femininos são algo de maravilhoso mas que como tudo requerem certos cuidados.

Para quem quiser ler e saber mais: www.averdade.comwww.destak.pt, www.correiomanha.pt, www.rr.pt, www.correiodominho.com, www.diariocoimbra.pt, www.dn.pt, diariodigital.pt, Liga contra o cancro, Ame e viva a vida, Lisboa: Dez mil correm contra cancro da mama, Associação Portuguesa de Apoio à Mulher com Cancro da Mama, Associação Portuguesa de Apoio à Mulher com Cancro da Mama no facebook.

Dia Mundial e Nacional da luta contra o Cancro de Mama

phpThumb.phpNos Açores, está em curso há 10 meses, um rastreio a esse tipo de cancro, e, até ao momento, 60% das mulheres contactadas, entre os 45 e os 74 anos de idade, já realizaram a mamografia.

No entanto, no concelho de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, onde se encontra agora o mamógrafo, o rastreio não está a ter a adesão esperada.

Os técnicos do Centro de Oncologia dos Açores já levaram o mamógrafo móvel a vários concelhos das ilhas de São Miguel, Santa Maria, Flores, Graciosa e Corvo e, nesses primeiros dez meses, as maiores adesões verificaram-se em Santa Maria, com 74% e no Nordeste , com 70%.

O rastreio, agora, decorre em Ponta Delgada e Raul Rêgo, presidente do Centro de Oncologia dos Açores (COA) reconhece que a adesão no concelho não tem sido muita, porque também se verificou o o aumento da capacidade de se realizar mamografias no Hospital de Ponta Delgada, o que tem colidido com o rastreio móvel.

Raul Rêgo adianta que já estão em curso acções de sensibilização, junto dos profissionais de saúde para o rastreio ao cancro da mama, promovido pelo COA.

A situação tem também ocorrido noutras ilhas do arquipélago e, um dos objectivos imediatos é fazer circular informação, para se evitar a duplicação de esforços.

Rui Messias / Carlos Tavares.

Publicado: 2009-10-30 11:22:20 | Actualizado: 2009-10-30 12:00:53

Tirado de:  www.rtp.pt