Prós e contras da amizade colorida


Especialistas em sexo avaliam prós e contras da amizade colorida

Para alguns, pode parecer o relacionamento ideal. Nada de cobranças, brigas ou chantagens emocionais. Mas também não há companheirismo ou confiança, e uma das partes sempre fica com um gostinho amargo de “quero mais”. A amizade colorida sempre existiu, mas nunca esteve tão na moda, dizem pesquisadores da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, que conduziram um estudo para descobrir porque homens e mulheres optam por manter relações casuais em vez de assumirem algum tipo de compromisso.

O resultado da pesquisa americana mostra o que ambos os sexos já sabem na prática: a amizade colorida é uma relação sem romantismo, que raramente evolui para algo mais sério e costuma deixar as mulheres extremamente ansiosas. Mas, revelam os pesquisadores, esta relação casual também traz uma boa dose de conforto e, em pessoas bem-resolvidas, ajuda a estimular a autoconfiança.

Não condeno a amizade colorida, até porque ela pode ser útil em muitas fases da vida (Flávio Gikovate)

– Não condeno a amizade colorida, até porque ela pode ser útil em muitas fases da vida – diz o psiquiatra Flávio Gikovate. Ele, que defende o fim do amor romântico e a preservação da individualidade para se ter mais felicidade na vida amorosa, garante que o sexo casual entre amigos pode ser uma boa forma de aprender mais sobre si mesmo.

A psicanalista Regina Navarro Lins tem opinião parecida. Para ela, a amizade colorida pode ser uma maneira da mulher ganhar confiança sexual, já que, por ser um relacionamento mais egoísta, ela acaba prestando mais atenção no próprio prazer e passa a saber o que gosta ou não na cama. Já a terapeuta sexual Tracey Cox acredita que as mulheres que buscam um relacionamento sério devem apagar do celular os telefones dos amigos coloridos.

– É um pensamento machista, mas não deixa de ser verdade. O homem vai se desinteressar pela mulher que transa na primeira noite ou liga para ele insinuando que quer apenas uma noite de sexo – explica a terapeuta em seu recém-lançado livro “Consultório sexual” (ed. Matrix).

Bom para os homens, ruim para as mulheres

Para a psicóloga Anne Campbell, da Universidade de Durham, o sexo casual vai ser sempre bom para eles e ruim para elas. Campbell, que publicou um estudo sobre o tema na revista Human Nature do mês de junho, garante que, enquanto os homens só querem saber da parte física, as mulheres procuram o sexo casual como forma de se sentirem mais bonitas, seguras e confiantes. Mas o tiro costuma sair pela culatra. Os dados da psicóloga mostram que 80% dos homens se sentem ótimos no dia seguinte, enquanto apenas 54% das mulheres se sentiram tranqüilas com o resultado da noite.

O problema é que, no dia seguinte, as mulheres quase sempre acabam com uma sensação de vazio (Anne Campbell)

“O problema é que, no dia seguinte, as mulheres quase sempre acabam com uma sensação de vazio e dizem que se sentiram usadas”, explica a psicóloga no artigo.

A biologia também estaria por trás de parte da explicação do por que elas continuam buscando apenas sexo, acredita Campbell. As noitadas casuais seriam uma forma das mulheres buscarem homens com bons genes e, assim, terem mais chances de engravidar de um bebê saudável.

Publicada em 18/07/2008 às 18h44m

Maria Vianna – O Globo Online

Tirado de: http://oglobo.globo.com/vivermelhor/mulher/mat/2008/07/18/especialistas_em_sexo_avaliam_pros_contras_da_amizade_colorida-547311398.asp

Artigo seguinte
Deixe um comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: