Brasileiras reclamam da impotência masculina

As mulheres brasileiras são as que se sentem mais prejudicadas pela impotência sexual masculina, segundo revelou uma pesquisa realizada pela farmacêutica Bayer Healthcare, escreve o jornal brasileiro Estado de São Paulo.

O estudo que se denominou «Sexo e a Mulher Moderna» investigou como as mulheres se sentem em relação às suas vidas sexuais e explorou o impacto da disfunção sexual masculina nos relacionamentos.

No Brasil, 45% das entrevistadas disseram sentir-se prejudicadas quando o parceiro sofre de dificuldades de erecção.

Na América Latina essa percentagem é de 37% e na Europa de 23%. As britânicas são as que menos se sentem afectadas pela impotência sexual masculina.

A pesquisa, que ouviu 14 mil mulheres de 14 países, identificou o novo perfil sexual da mulher moderna: a «mulher vitassexual». «Acima dos 40 anos e dona de si mesma, a mulher vitassexual considera o sexo fundamental, quer espontaneidade na vida sexual, mais diálogo e acredita na importância da satisfação do parceiro», explicam os pesquisadores.

Pouco mais da metade das brasileiras (51%) também disse que gostaria de ter uma vida sexual melhor. As italianas (18%) foram as que menos reclamaram da vida sexual no último ano.

Em números gerais, o estudo revela que, os casais que convivem com disfunção eréctil, 52% das mulheres manifestara o desejo de melhorar a vida sexual.

«Mais que desejar uma vida sexual activa e de qualidade, essas mulheres demonstram pensamento similar ao do homem, pois classificam o sexo como um dos mais importantes pilares do relacionamento», disse o pesquisador e sexólogo John Dean.

O estudo internacional, que englobou o Brasil, a Venezuela, o México, a França, a Alemanha, a Itália, a Espanha, a Polónia, a África do Sul, a Turquia, a Austrália, o Reino Unido, a Coreia e Arábia Saudita, sobre como as mulheres encaram a sexualidade deixou Portugal de fora.

O estudo também avaliou a importância do sexo na vida das mulheres. As coreanas (94%) são as que mais acreditam que o sexo tem grande importância, seguidas pelas sauditas (86%).

O Brasil aparece na décima posição, com 72% das entrevistadas dizendo que o sexo tem grande valor nas suas vidas.

Tirado de: http://diario.iol.pt/internacional/sexo-brasil-disfuncao-erectil/840902-4073.html

Advertisements
Deixe um comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: